Saber usar o Tempo...

Saindo fora da água,
encontro o tempo...
mestrá-lo é um saber útil e difícil...
Vale a pena gastar uma hora de escuta e assenhorear-se de alguns conceitos de alguém que já nos deixou, mas que aproveitou o tempo que lhe foi dado...
Depois... voltar para a água de novo. Lá é que se está fresco, no sítio onde não há tempo nem lugar... apenas o infinito.
Senhoras e Senhores... convosco, Randy Pausch.





domingo, 31 de maio de 2009

O melhor das pessoas...


Find the best in everybody.
You may have to to wait a long time. sometimes, YEARS, but people will show you their good side. Just keep waiting, no matter how long it takes. Nobody is all bad. Everybody has it good side. Justi keep waiting: it will come out!"

John Snoty

sábado, 23 de maio de 2009

A intuição do outro...




O que desenvolvi eu nesta vida que tenho levado? Uma vida feita de milhares de quilómetros, de centenas de culturas, de dezenas de cruzamentos de fronteira. Uma vida feita de mudança, de novidades, de encontros.


Eis o que o viajando desenvolve viajando: A intuição do Outro. A quase certeza de saber quem se tem pela frente. E ter que compreendê-lo em poucos segundos.

Por vezes trata-se de aceitar o convite para uma refeição ou de ser levado por becos e vielas a uma direcção incompreensível. Que intenções esconde o outro? Que motivos o movem? O que pretende de mim? É uma pessoa de boa vontade? As dúvidas são legítimas: o viajante solitário sente-se particularmente indefeso ao caminhar por territórios e culturas desconhecidas.


Gonçalo Cadilhe,
SURF Portugal, Fevereiro de 2007

quarta-feira, 20 de maio de 2009

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger