A magia das ondas em África...



As ondas e o fascínio do deserto

"Quando eu não te tinha
Amava a Natureza como um monge calmo a Cristo…
Agora amo a Natureza
Como um monge calmo a Virgem Maria,
Religiosamente, a meu modo, como dantes,
Mas de outra maneira mais comovida e próxima…
Vejo melhor os rios quando vou contigo
Pelos campos até à beira dos rios;
Sentado a teu lado reparando nas nuvens
Reparo nelas melhor—
Tu não me tiraste a Natureza…
Tu mudaste a Natureza…
Trouxeste-me a Natureza para o pé de mim,
Por tu existires vejo-a melhor, mas a mesma,
Por tu me amares, amo-a do mesmo modo, mas mais,
Por tu me escolheres para te ter e te amar,
Os meus olhos fitaram-na mais demoradamente
Sobre todas as coisas.
Não me arrependo do que fui outrora
Porque ainda o sou."

Alberto Caeiro

J-Bay, África do Sul (Grant Ellis)

terça-feira, 23 de agosto de 2011

No país das esquerdas...







Vivemos na terra das direitas. A orientação da costa, das correntes e dos ventos fazem essas ondas predominar. Quando estão certinhas, partem todas para a direita, salvo raras e honrosas excepções.

Um dia gostava de surfar em condições uma onda, que pudesse olhar para ela de frente. Acho que evoluiria mais rapidamente...!

Nestas paragens isso não acontece, mas em breve talvez haja uma praia como estas, num secret spot inabitado, com esquerdas para todos os gostos, compridas, intocadas pelo desenvolvimento de betão...

Esta imagem é em África... algures a sul do Sahara... o que nos faz sonhar ainda mais.

Boas ondas.


sábado, 6 de agosto de 2011

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger