Olá nosso amigo...

Todos os dias a seguir ao almoço, vem ao CUFC uma senhora.

Todos os dias o mesmo ritual, a mesma roupa.. é funcionária nalgum bar ou nalguma das cantinas da Universidade.


Entra sempre de mansinho, sorridente. Quando passa para dentro da porta, descalça o calçado - para não sujar diz ela - e dirige-se - dá a impressão que a levitar dois milimetros acima do chão - até à capela.

Acho que aquele momento do dia para ela corresponde ao meu momento quando vou surfar e fico a contemplar o Mar, as ondas, as que corro e as que perco.


Hoje, troquei com ela mais do que 4 palavras. Vinha do lado de fora também e entrámos juntos no CUFC.

Já no hall e ao descalçar-se, pedi-lhe com carinho: "Deixe estar os sapatos! Olhe o frio!" - e ela responde-me que era para não sujar e que ia ali ter com o nosso Amigo!


Fico a vê-la a caminhar para a capela - por sinal bem acolhedora - do CUFC e com um sorriso recordo-me de quando era pequeno, em casa dos meus avós, religiosamente me descalçava quando entrava para as casas de dentro. Era uma casa gandaresa.

Talvez para ela ir ali fosse como estar em casa. Ia falar um bocadinho com o seu Amigo e Pai...

O que me recorda que hoje passei o dia entre a escola e o CUFC a trabalhar e a atender pessoas e nem dois segundos tive para me descalçar e ir dizer um olá...

Desculpa Pai.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

1 Comment:

Marta Moura Bigail said...

Tenho a certeza que estás desculpado. Ao fazer o que fazes na tua vida, é a maior prova de gratidão que Lhe podes dar.

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger