Alma de Viajante




Quando o teu batel
ancorado há muito tempo no porto,
te deixar a impressão enganosa
de ser uma casa,
quando o teu batel
começar a criar raízes
na estagnação do cais,
faz-te ao largo.

É preciso salvar a qualquer preço
a alma viajante de teu batel
e a tua alma de peregrino.

E parte...
Partir é antes de tudo partir de si.
romper aquela crosta de egoísmo 
que tende a aprisionar-nos 
no próprio eu.


Partir é não deixar-se fechar

nos estreitos problemas
do pequeno mundo a que pertencemos.

Qualquer que seja a importância
do nosso pequeno mundo,
a humanidade é maior
e é só ela que devemos partir.

Partir: não devorar quilómetros
atravessar mares, voar
a velocidades supersónicas.

Partir é antes de tudo abrir-se aos outros,
descobri-los, ir ao seu encontro.

Partir é abrir-nos às ideias,
mesmo aquelas contrárias às nossas.

Significa pôr-se em marcha
e ajudar os outros a começar
a mesma marcha para construir
um mundo mais justo e mais humano.



 D. Helder Câmara (1909-1999)




quinta-feira, 22 de setembro de 2016

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger